Caso acontecido no Estado de Minas Gerais por volta de 1985

Numa cidade pequena do interior de Belo Horizonte vive uma família de lavradores,povo humilde que leva com muita dificuldade o sustento da casa

A família tem os pais e seus cinco filhos,todos eles já trabalham na lavoura para ajudar o pai Sr.Manoel,aos finais de semana eles andam leguas para irem a cidade para se divertir

Durante o trajeto que fazem de volta eles teriam que passar por um antigo cemitério,mas todos daquela vila desviam o caminho devido as histórias que ouvem dizer a respeito de assombrações e coisas estranhas que ocorrem por lá

Os filhos do sr manoel sempre respeitaram essas histórias,cresceram desde pequeno ouvindo de seus pais que nunca deveriam passar pelo cemitério

Mas Mario o filho mais velho não concordava com isso,ele não acreditava em fantasmas,mas como sempre ele vinha com os irmãos da cidade nunca tentou mudar o trajeto afinal eles acreditavam e respeitavam o que os pais diziam

Até que um dia no mês de agosto mario saiu de casa para um baile na cidade com a idéia de quebrar esse tabu,essa lenda e foi pensando durante o caminho como iria se livrar dos irmãos para que eles não empedissem ele de passar por aquele local

Chegando no baile logo ele arrumou uma garota e ficou com ela assim os irmãos voltariam primeiro e ele poderia voltar sozinho depois

As horas passavam rápidas o baile acabou por volta das 2:00 da madrugada,os irmãos antes de irem embora perguntaram para Mario se ele ia com eles,mas Mario disse que voltaria mais tarde porque precisava levar a garota na casa dela que ficava um pouco longe do local do baile

Os irmãos de Mario voltaram para a casa sem ele porque Mario foi levar a garota até sua casa por volta das 2:30 ele despediu da garota e retornou,quando passou pelo local que havia acontecido o baile já era 3:00,existia duas estradas de acesso para ele voltar uma era a da esquerda que desviava o caminho do cemitério e a estrada da direita que ele tinha que passar pela porta do cemitério

Ele pensou hoje eu tenho que quebrar essa lenda e provar para todo mundo da vila que isso tudo é besteira,foi então que Mario entrou na estrada que ninguem tinha coragem de passar quando escurecia

Começou a descer a estrada numa escuridão que mau dava para ver onde ele pisava, até então estava tudo normal ele procurava andar mais rápido porque a estrada era longa e a sua casa estava longe ainda

Ele terminava de descer a estrada agora ela tinha uma subida pela frente, no alto ficava o cemitério,ele estava no meio do caminho já mas começou a sentir medo era muito escuro e pela luz da lua ele começava a enxergar as cruzes dos túmulos

Quando chegou ao topo do morro já estava em frente ao cemitério o local era sinistro mesmo ele começou a se arrepender do que tinha feito,pensou que era melhor ele ter ido com os irmãos embora que a esta hora ja estavam dormindo confortável em suas camas enquanto ele estava naquele lugar na madrugada

Mas era tarde para se arrepender não tinha como desistir ficar naquele local era pior,procurou andar mais rápido para encurtar o tempo que faltava

O escuro era tanto que ele não podia nem olhar a hora em seu pulso,conforme o cemitério ia ficando mais distante ele ia perdendo um pouco o medo,agora ja estava quase chegando ao fim, faltava so passar pela cerca e pronto estava tudo normal

Foi quando ele viu uma pomba voando e sentando na cerca,parecia que ela estava esperando ele passar por ela,quando Mario chegou bem próximo dela ela começou a transformar na cerca começou a crescer e tomar a forma humana de uma mulher

Mario ficou paralisado não conseguia nem se mexer so ficou olhando aquilo diante de seus olhos a pomba branca que estava se transformando em uma mulher,foi então que Mario conseguiu forças para correr saiu disparado sem olhar para trás

Seu coração parecia que ia sair pela boca,nem gritar ele conseguia,desceu correndo tanto que começou a rolar ribanceira abaixo chegou no final da estrada todo sujo,rasgado e machucado

Quando chegou em sua casa batendo na porta estava com os olhos saltados para fora de tanto pavor e não conseguia dizer o que havia acontecido naquela noite

somente no dia seguinte após um belo banho e curativos e um chá que sua mãe tinha preparado foi que ele contou e pediu desculpas a toda a família por ter duvidado de suas histórias e prometeu nunca mais passar por aquele local

Até nos dias de hoje esse local e preservado e respeitado e quando chega a noite só o vento a neblina e a escuridão atravessam pela madrugada


Os Nomes acima são fictícios qualquer semelhança com os fatos é mera coincidência

 

 

INDIQUE ESTE SITE !

 

 

 

Voltar

 

mensageirosdoceu.net - 2004 - 2016 - Todos os Direitos Reservados.