Caso acontecido em 1977

Dizem que na adolescência é mais freqüente os casos de visões e fenômenos paranormais e é realmente verdade,vamos narrar um dos casos acontecidos com uma jovem de 14 anos com o nome de Claudia

Ela e a sua família moravam numa casa nos fundos de uma outra,desde de pequena ela tinha visões mas até então esses fatos eram isolados e não causavam tantos aborrecimentos na sua infância

Ela crescia como toda menina de sua idade,gostava de brincar com as amiguinhas do colégio e com o seu irmão mais novo

Um dia ela brincava pelo quintal ,quando de repente ela começou a sentir um frio inexplicável,mas o dia estava de sol

Ela foi até a sua mãe que estava trabalhando na cozinha e falou que estava sentindo arrepios,sua mãe disse que ela deveria estar doente porque estava muito calor naquele dia

Preocupada ela pegou o termômetro para ver se a menina estava com febre,mas deu normal ela não tinha nada então sua mãe falou para ela ir brincar que logo o frio passaria

Então Claudia voltou a brincar,nesse dia seu irmão não estava e ela brincava sozinha,por um determinado tempo o frio tinha passado, mas agora voltava mais e mais forte

Foi quando ela viu no corredor da casa um homem parado,todo de preto olhando para ela,sem saber explicar ela ficou sem poder se locomover ou tentar sair dali,ela só conseguiu se levantar

Tentou correr mas não conseguiu,o homem que olhava ela fixamente puxou um revolver e apontou para ela,Claudia estava apavorada o medo era tanto que nem conseguia chamar a sua mãe que estava nos fundos da casa

De repente ele atirou, Claudia sentiu o impacto da bala atingindo o seu peito ela olhou para baixo e viu seu peito sangrando,foi quando ela conseguiu correr e o homem se aproximou e deu mais um tiro que agora pegava em suas costa ela sangrando muito corria no corredor até que atingiu a porta da cozinha quando ela entrou apavorada sua mãe levou o maior susto

Perguntou para Claudia o que estava acontecendo e ela dizia mãe um homem me atirou mas não tinha nenhuma marca em seu corpo,o homem e a marca de bala e o sangue tinham desaparecido

Sua mãe a abraçou e deu-lhe um chá e teve que passar a noite ao seu lado pois ela estava muita assustada e dizia para a mãe que o homem poderia voltar,mas tudo já tinha passado era uma visão que ela tinha tido estava tudo normal

Depois desse fato outros aconteceram na vida de Claudia so foram desaparecer quando ela atingiu uma certa idade,hoje ela entende tudo que acontecia com ela na adolescência pois hoje além de ser espírita ela trabalha em favor dos outros e freqüenta a federação espírita do estado de São Paulo



Os Nomes acima são fictícios qualquer semelhança com os fatos é mera coincidência

 

 

INDIQUE ESTE SITE !

 

 

 

Voltar

 

mensageirosdoceu.net - 2004 - 2016 - Todos os Direitos Reservados.